Home Blog

Mercado de seguros empresariais demonstra preocupação com armas cibernéticas

0

Matéria do Informativo RADAR

Por Marcelo Andrade de Barros e Walmor Cristino Leite Junior |

Um relatório da organização Strategic Cyber Ventures mostra um aumento significativo na incidência de ataques cibernéticos contra o mercado privado. Seguradoras estão recusando a cobertura de determinados incidentes cibernéticos, sob a justificativa de que são efeitos colaterais de armas cibernéticas patrocinadas por estados e que, nesse caso, eles devem arcar com os custos. As preocupações foram levantadas após ataques como o NotPetya. Esse ataque, provocado por organizações russas para desestabilizar a Ucrânia, em junho de 2017, deixou fora do ar diversos serviços do governo, empresas e comunicações, isolando o país e seus cidadãos.

Impacto em segurança e defesa: Sugere-se que os governos deixem claro, nas políticas cibernéticas, as responsabilidades conjuntas da sociedade, do setor privado e do Estado para a salvaguarda da infraestrutura crítica em caso de ataques cibernéticos. Dessa forma, marcos legais podem ser criados para solucionar questões jurídicas no ambiente digital.

Fonte: DE SOUZA, Marcos Luiz da Cunha; GOLDONI, Luiz Rogério Franco. Custos econômicos da Guerra Cibernética. Observatório Militar da Praia Vermelha, Rio de Janeiro, 5 ago. 2020.  Disponível em: http://ompv.eceme.eb.mil.br/defesa-cibernetica/guerra-cibernetica/82-areas-tematicas/defesa-cibernetica/guerra-cibernetica/305-custos-economicos-da-guerra-cibernetica

O post Mercado de seguros empresariais demonstra preocupação com armas cibernéticas apareceu primeiro em Projeto Radar.



Fonte: Projeto Radar – Cyber Segurança

Pentágono publica estratégia de pessoal para a era digital

0

Matéria do Informativo RADAR

Por Marcelo Andrade de Barros e Walmor Cristino Leite Junior |

O Pentágono publicou um documento com a análise sobre o Departamento de Defesa (DoD) dos últimos anos. Esse documento cita que o sucesso do departamento depende de uma força de trabalho civil e militar com conhecimento digital. Essa força de trabalho deve ser capaz de operar em um ambiente de segurança alimentado por tecnologias inovadoras, e explorar as informações como o tecido conectivo para dominar a competição e o conflito. A estratégia reconhece que deve superar a burocracia do Departamento de Defesa para criar um local de trabalho do século XXI, com visão de futuro e uma disposição para romper com as convenções e tentar ideias ousadas.

Impacto em Segurança e Defesa: Esse documento demonstra uma tendência de que instituições como as forças armadas buscam adaptações em suas doutrinas para receber as novas gerações, cada vez mais conectadas ao mundo da ciência, tecnologia e inovação. Os planos de capacitação de pessoal das forças armadas devem ser reavaliados para enfrentar novas ameaças.

Fonte: COHEN, Rachel S. Pentagon Publishes Digital-Age Personnel Strategy. Air Force Magazine, 5 Out. 2020 Disponível em: https://www.airforcemag.com/pentagon-publishes-digital-age-personnel-strategy/

O post Pentágono publica estratégia de pessoal para a era digital apareceu primeiro em Projeto Radar.



Fonte: Projeto Radar – Cyber Segurança

OEA analisa a capacidade brasileira em cibersegurança

0

Matéria do Informativo RADAR

Por Marcelo Andrade de Barros e Walmor Cristino Leite Junior |

A Organização dos Estados Americanos (OEA) fez um detalhado relatório sobre a capacitação brasileira em cibersegurança. O levantamento analisa quais foram os resultados do plano estratégico estabelecido pelo governo brasileiro em 2010, o chamado “Plano Brasil 2022” – que reúne uma relação de ações de cibersegurança -, que se encerra daqui há dois anos. Nesse período o país passou por testes importantes ao receber grandes eventos internacionais sujeitos a ataques cibernéticos, como os Jogos Pan-Americanos em 2007; a visita do Papa Francisco, em 2013; a Copa do Mundo, em 2014; e os Jogos Olímpicos, em 2016.

Impactos em Segurança e Defesa: A realização de avaliações regulares dos processos de acordo com normas e diretrizes internacionais, juntamente com a avaliação da segurança da infraestrutura, apresentam um grande potencial para o fortalecimento da governança nacional. Assim, estimula-se a utilização de metodologias de avaliação de políticas públicas no ambiente cibernético no nível político.

Fonte: OEA. Revisão da Capacidade de  Cibersegurança:  República Federativa do Brasil. Oxford, 2020. Disponível em: https://www.oas.org/pt/ssm/cicte/docs/PORT-Revisao-da-Capacidade-de-Ciberseguranca.pdf

O post OEA analisa a capacidade brasileira em cibersegurança apareceu primeiro em Projeto Radar.



Fonte: Projeto Radar – Cyber Segurança

Ataque cibernético paralisa empresa de transporte marítimo

0

Matéria do Informativo RADAR

Por Marcelo Andrade de Barros e Walmor Cristino Leite Junior |

A empresa CMA CGM, de transporte marítimo, foi vítima de um ataque cibernético em setembro que paralisou suas atividades na internet. O malware atingiu seus servidores secundários, forçando a empresa a usar formulários manuais para manter os serviços em funcionamento. O grupo francês suspeita que o ransomware possa ter provocado um vazamento de dados importantes e confidenciais. Apesar dos esforços rápidos da empresa, desligando diversos sistemas para interromper a disseminação do vírus, não se sabe a extensão dos sistemas afetados. Somente no dia 12 de outubro, a empresa retornou os sistemas do e-commerce.

Impacto em segurança e defesa: O mercado de transporte marítimo tem sido, cada vez mais, alvo de ataques cibernéticos. Esse fato se deve ao caráter estratégico desse serviço e ao grande impacto que uma pequena interrupção de serviços pode gerar em cadeias logísticas. Dessa forma, a iniciativa privada deve ser incentivada a reforçar as defesas de seus sistemas digitais.

Fonte: REUTERS, Container Shipping Group CMA CGM Resumes Online Services After Cyber Attack. Gcaptain, Londres, 12 out. 2020. Disponível em: https://gcaptain.com/container-shipping-group-cma-cgm-resumes-online-services-after-cyber-attack/

O post Ataque cibernético paralisa empresa de transporte marítimo apareceu primeiro em Projeto Radar.



Fonte: Projeto Radar – Cyber Segurança

Fórum Econômico Mundial desenvolve projeto de IoT para os ODS da ONU

0

Matéria do Informativo RADAR

Por Caroline Boletta e Gabriella Nichols |

O Fórum Econômico Mundial está implementando o projeto “IoT para o desenvolvimento sustentável”, que destina-se à busca de soluções de Internet das Coisas para os 17 objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS) das Nações Unidas (ONU). Alguns dos objetivos postulados pelo programa que serão beneficiados pelo uso da IoT são o gerenciamento de recursos hídricos e alerta de alagamentos, uso para sistemas de alerta de desmatamento e incêndios florestais, além de monitoramento de animais em risco de extinção, e proteção da vida marinha, que facilitará o rastreamento do peixe até o pescador meio de GPS, facilitando o controle da pesca ilegal.

Impactos em Segurança e Defesa: Com o agravamento das mudanças climáticas e o 5G potencializando o uso da Internet das Coisas, a tecnologia para aplicação de alternativas para o desenvolvimento sustentável é uma tendência que já tem mostrado resultados positivos.

Fonte: SUSTAINABILITY MANAGEMENT SCHOOLHow IoT can help achieve UN susteinable development goals in 2020 and beyond. 28 jan 2020. Disponível em: https://sumas.ch/how-iot-can-help-achieve-un-sustainable-development-goals-in-2020-and-beyond/

O post Fórum Econômico Mundial desenvolve projeto de IoT para os ODS da ONU apareceu primeiro em Projeto Radar.



Fonte: Projeto Radar – Internet das Coisas

Inteligência Artificial ganha a capacidade de imaginação e faz diagnósticos mais precisos

0

Matéria do Informativo RADAR

Por Marcelo Barros e Giselli Nichols |

Pesquisadores publicaram na revista científica Nature um estudo sobre uma Inteligência Artificial (lA) programada para usar o “raciocínio causal”, podendo assim oferecer um diagnóstico mais eficiente sobre um paciente, se comparado aos algoritmos existentes que são puramente associativos. Esse raciocínio causal permite à IA considerar quais sintomas ela poderia identificar se o paciente tivesse uma doença diferente daquela que estava considerando, similar à forma de pensar dos médicos no diagnóstico dos pacientes. “Pegamos uma IA com algoritmo poderoso e demos a ela a capacidade de imaginar realidades alternativas e considerar se este sintoma estaria presente se fosse uma doença diferente”, diz o Janathan Richers, líder da pesquisa. Eles descobriram que o algoritmo contrafactual alcança uma precisão diagnóstica substancialmente maior do que o algoritmo associativo.

Impacto em Segurança e Defesa: O desenvolvimento da IA que simula a capacidade humana de planejar extraindo informações úteis para decisões futuras vai acelerar o avanço da Inteligência Artificial Geral (GAI), uma mente sintética que funciona de forma semelhante à imaginação humana.

Fonte: RICHENS, J.G.; LEE, C.M; JOHRI, S. Improving the accuracy of medical diagnosis with causal machine learning. Nature Communications, 11 Ago 2020. Disponível em: https://www.nature.com/articles/s41467-020-17419-7?utm_source=The+Shift+Newsletter&utm_campaign=abb2f6651a-THESHIFT_IA_2020_08_12

O post Inteligência Artificial ganha a capacidade de imaginação e faz diagnósticos mais precisos apareceu primeiro em Projeto Radar.



Fonte: Projeto Radar – Inteligência Artificial

Marinha dos EUA desenvolve submarino controlado exclusivamente por Inteligência Artificial

0

Matéria do Informativo RADAR

Por Felipe Marques e Thiago Jacobino Honório |

A marinha dos EUA, através da Office of Naval Research, está trabalhando em um novo submarino capaz de ser controlado apenas por Inteligência Artificial (IA). O projeto tem causado enormes debates devido ao fato do submarino ser armado e capaz de destruir alvos sem a interferência humana. Stuart Russel, professor de computação da Universidade da Califórnia, descreveu as pesquisas da Marinha Americana como um “desenvolvimento perigoso” ao dar à IA a liberdade de uso de armas letais. Ativistas da Campaign to Stop Killer Robots, assim como personalidades, como Elon Musk, Mustafa Suleyman e o ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha, Heiko Maasban, demonstraram ser contra o desenvolvimento desse programa.

Impacto em Segurança e Defesa: Apesar dos grandes progressos resultantes do desenvolvimento dos VANTs (Veículos Aéreos não tripulados), a decisão do uso de armas letais por parte de equipamentos com IA ainda é tomada por um ser humano. Entretanto, a essa condição tem causado fortes debates e polêmicas nas forças armadas e na comunidade científica de diversos países.

Fonte: MACAULAY, T. The US Navy is developing AI-powered submarines that could kill autonomously. thenextweb, 2020. Disponivel em: https://thenextweb.com/neural/2020/03/10/the-us-navy-is-developing-ai-powered-submarines-that-could-kill-autonomously/

O post Marinha dos EUA desenvolve submarino controlado exclusivamente por Inteligência Artificial apareceu primeiro em Projeto Radar.



Fonte: Projeto Radar – Inteligência Artificial

Gigante de e-commerce desenvolve infraestrutura para monitorar funcionários

0

Matéria do Informativo RADAR

Por Lucas Pinheiro Fonseca e Walmor Cristino Leite Junior |

Segundo o relatório do Open Markets Institute publicado em 31 de agosto, a gigante do e-commerce Amazon possui uma complexa infraestrutura para vigiar seus funcionários. Os dados coletados serviriam para aumentar a pressão coletiva e, consequentemente, a produtividade dos empregados. A empresa conseguiria controlar o tempo de trabalho e, através do processamento de informações, evitar a sindicalização, impedindo a formação de sindicatos e greves. Além disso, há a possibilidade de que esse monitoramento seja utilizado para coibir ações maliciosas por funcionários com acesso local aos sistemas internos da empresa.

Impactos em Segurança e Defesa:  O monitoramento de pessoas em ambientes de trabalho, além de cercear as individualidades dos empregados, pode abrir precedentes para que outros espaços sejam monitorados, gerando um mal-estar social ao negar o direito à privacidade dos indivíduos. Dessa forma, é necessário promover debates sobre a validade jurídica desse tipo de medida.

Fonte: HANLEY, Daniel A.; HUBBARD, Sally. Eyes Everywhere: Amazon’s Surveillance Infrastructure and Revitalizing Worker Power. Open Markets Institute, 31 ago. 2020. Disponível em: https://www.openmarketsinstitute.org/publications/eyes-everywhere-amazons-surveillance-infrastructure-and-revitalizing-worker-power

O post Gigante de e-commerce desenvolve infraestrutura para monitorar funcionários apareceu primeiro em Projeto Radar.



Fonte: Projeto Radar – Cyber Segurança

Ex-funcionário de aplicativo de transporte é acusado de pagar resgate para encobrir ataque hacker

0

Matéria do Informativo RADAR

Por Lucas Pinheiro Fonseca e Walmor Cristino Leite Junior |

O ex-chefe de segurança da Uber, Joseph Sullivan, está sendo acusado de obstrução de justiça nos Estados Unidos por tentar encobrir uma violação de dados da empresa em 2016, que expôs 57 milhões de motoristas e passageiros. Ele é acusado de aprovar o pagamento de 100 mil dólares de resgate a hackers para que os dados roubados fossem deletados. Sullivan foi desligado da empresa em 2017 quando a violação foi revelada. Esse fato chama a atenção para a possibilidade de que outras falhas de segurança possam estar sendo acobertadas em outras organizações.

Impactos em Segurança e Defesa: A falta de transparência em como as empresas lidam com a segurança dos dados de usuários pode gerar desconfiança. Questões sobre quais aplicativos têm permissões para serem utilizados em cada território podem surgir. Essa tendência pode ser usada para favorecer fins políticos e minar a privacidade dos usuários.

Fonte: UBER ex-security boss accused of covering up hack attack. BBC, 21 ago. 2020. Disponível em: https://www.bbc.com/news/technology-53861375.

O post Ex-funcionário de aplicativo de transporte é acusado de pagar resgate para encobrir ataque hacker apareceu primeiro em Projeto Radar.



Fonte: Projeto Radar – Cyber Segurança

Agentes de segurança detectam possível malware russo direcionado ao Linux

0

Matéria do Informativo RADAR

Por Walmor Cristino Leite Junior e Alan Oliveira de Sá |

O código malicioso, supostamente proveniente da Rússia, teria grande impacto no sistema operacional Linux, largamente utilizado em infraestruturas de rede por apresentar vantagens de segurança em relação a outros sistemas, como o Windows. O malware apresentou capacidades para permitir o acesso a arquivos e à manipulação remota dos computadores infectados. Além disso, considerando que o sistema alvo é predominante nas áreas de defesa e de cibersegurança, representa um grande risco estratégico. De acordo com organismos de inteligência americanos, a arma cibernética estaria relacionada ao Main Special Service Center, elemento que integra o sistema de inteligência russa.

Impacto em Segurança e Defesa: A importância estratégica das armas cibernéticas é cada vez mais evidente. Percebe-se que a possível utilização dessas ferramentas por Estados torna o espaço cibernético mais hostil e demanda uma maior atenção no que se refere responsabilização de autores de ataques.

Fonte: BING, C. NSA, FBI expose Russian intelligence hacking tool: report. Reuters, 13 ago. de 2020. Disponível em: https://www.reuters.com/article/us-usa-cyber-russia/nsa-fbi-expose-russian-intelligence-hacking-tool-report-idUSKCN2592HY 

O post Agentes de segurança detectam possível malware russo direcionado ao Linux apareceu primeiro em Projeto Radar.



Fonte: Projeto Radar – Cyber Segurança